FRAUDES - O GOLPE DOS EMPRESÁRIOS

Presidente da CBF aconselha pais a evitar golpe do falso empresário. Ao comentar a denúncia sobre um falso empresário de futebol, acusado de enganar famílias de jovens que sonham jogar em grandes clubes da Europa, o presidente Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), aconselhou os pais a procurar os grandes clubes para evitar o "golpe da bola". "Que tenham cuidado com essas crianças e, se realmente eles têm vontade de aprender futebol, devem procurar os grandes clubes. Há no Brasil inteiro escolas que são sérias, que são comandadas pelos clubes filiados as entidades regionais e a entidades nacionais", disse Ricardo Teixeira.Para o presidente da CBF, esses jovens jogadores devem ser protegidos: "Tem que haver uma proteção desses garotos, porque realmente esse é um fato que tem ocorrido. E com mais gravidade em alguns casos, que levam esses garotos e largam depois no meio da rua, inclusive passando fome e necessidade". Falso empresário A polícia está agora à procura do falso empresário de futebol, que se chamaria Milton Félix Paulino. Dezessete famílias do Rio e de São Paulo perderam até R$ 13 mil ao cair na conversa do falso agente, que dizia ter contatos no futebol europeu. De acordo com o delegado que investiga o caso, dez vítimas já reconheceram o falso empresário e procuraram a delegacia. Em depoimento, Milton Felix negou todas as acusações. A polícia já pediu a prisão dele à Justiça e também a de Alcimar Monteiro, que seria um dos comparsas. Milton já teria respondido a quatro processos. Em um deles, foi condenado por estelionato. Mãe vendeu tudo pelo sonho do filho Em reportagem do "Jornal Hoje" da última segunda-feira (2), os pais das vítimas confirmaram o assédio do suposto agente aos jovens. A mãe de um menino, de 13 anos, disse que chegou a vender tudo pelo sonho de ver o filho jogando no exterior. "Ele (o suposto agente) pegou e falou assim: eu realizo o sonho do seu filho amanhã, mas vocês têm que me dar isso, isso e isso. Só o que eu anotei, foram uns R$ 10 mil", revelou.
03/02/09

PAGAMENTO